Cássio Sá na Folk Brasuca

Agora você pode me ouvir na playlist “Folk Brasuca“, criada pelo FolkdaWorld, um dos melhores sites de música do Brasil. Junto comigo, estão grandes nomes do Folk Brasileiro, como Vanguart, Aurora Boreal, Almir Sater & Renato Teixeira, O Bardo e o Banjo, Pouca Vogal, Zé Geraldo, Tiê, entre muitos outros. Confira a playlist abaixo e acompanhe o FolkdaWorld para ficar por dentro do cenário Folk do Brasil. Clique AQUI para abrir a playlist no Spotify.

 

Share
Cássio SáCássio Sá na Folk Brasuca

Do vinyl ao streaming: O consumo da música como instrumento de aproximação e diferenciação de classes sociais

vinyl-streaming

A intensificação das trocas comerciais e culturais entre povos de diferentes partes do mundo se manifesta ativamente em padrões atuais de consumo, bem como suas implicações sociais (Bran, 2015:8). Neste estado da arte, discutimos a respeito do consumo da música como um fenômeno social sob o ponto de vista de aproximação e diferenciação de classes sociais.

Ao longo da história, a indústria fonográfica sofreu constantes transformações, alavancadas, principalmente, pelo avanço da tecnologia e o crescimento do registro e reprodução digitais, sobrepondo-se ao analógico. A forma de se consumir música se deu de várias maneiras, desde o disco de vinyl até os serviços de streaming.

A popularização do acesso à música foi reflexo de fenômenos sociais, como a reprodução ilegal de CDs e os websites que disponibilizavam música grátis para download. A partir do momento em que a música tornou-se acessível para todos, independente da sua classe ou estrato social, notou-se a presença de um movimento contrário a esta tendência. Procuramos, aqui, evidenciar a criação dos serviços de streaming como movimento de diferenciação social dos consumidores em oposição ao fácil acesso à música promovido pelos meios digitais.

Recorte histórico

O vinyl surgiu em sua forma padrão em 1948 e nas décadas seguintes, foi o principal meio de consumo de música (Bartmanski & Woodward, 2015). No entanto, a reprodução do registro musical não podia ser realizado em qualquer ocasião, levando em conta as limitações tecnológicas dos aparelhos de reprodução da época. Bartmanski e Woodward (2015) apontam que o vinyl sofreu um declínio nos anos 1980, sendo substituído pelo CD – do inglês compact disc (disco compacto). Foi uma grande inovação por possuir uma sonoridade sem ruídos e chiados e permitir cerca de setenta minutos de música num disco de doze centímetros de diâmetro (Gomes, Corrêa & Pessoa, 2016).

Leia mais

Share
Cássio SáDo vinyl ao streaming: O consumo da música como instrumento de aproximação e diferenciação de classes sociais

Cover Sessions: Luiz Gonzaga

Lançado no dia 24.06.16 (dia de São João), “Cover Sessions: Luiz Gonzaga” é o segundo lançamento da série “Cover Sessions” e traz três canções do rei do baião: Estrada de Canindé, Acauã e Dança da Moda. As três canções escolhidas estão entre as que mais influenciam musicalmente Cássio Sá, que tem Luiz Gonzaga como um dos seus maiores ídolos. O álbum pode ser encontrado nas mais diversas plataformas digitais.

Disponível em:

Soundcloud | Bandcamp | Itunes | Deezer | Spotify | Google Play | Amazon 

Share
Cássio SáCover Sessions: Luiz Gonzaga

Folk Sides

“Folk Sides” reúne 4 composições lançadas separadamente durante a produção do Folk Ya!, mas que não entraram no álbum. A coletânea conta com o single Eu Não Vejo o Sol, o qual teve o seu vídeo divulgado uma semana antes do lançamento da coletânea. O EP marca o fim da fase “Folk Ya!”, caracterizada pelo extenso uso da comédia como linguagem e da estética acústica do Folk aliada ao peso do Rock and Roll.

Disponível em:

Soundcloud| Bandcamp| Itunes| Deezer| Spotify| Google Play

Folk Sides

Share
Cássio SáFolk Sides