Banda Cover x Banda Tributo: Qual a diferença?

Em 2012 eu tive o prazer de assistir a apresentação de uma banda chamada Spectro, que toca músicas do Pink Floyd, minha banda favorita. Depois de 1 hora e 30 minutos de show, após aplausos de pé, fui até o palco com a minha característica cara de pau e fui falar de música com os caras. Preocupei-me um pouco em mostrar que eu conhecia sobre o Pink Floyd, falando, por exemplo que senti falta da música Astronomy Domine, que fazia parte do álbum que eles estavam homenageando (PULSE), mas eles não tocaram. Ou então falando que eu gostei de eles terem diminuído meio tom da música Echoes pra fazer um arranjo e casar com a música Any Colour You Like. Cássio Sá com a banda Spectro (2012) Entretanto, houve um momento que ficou na minha cabeça até agora, que foi quando eu comecei a falar sobre bandas cover. Quando eu pronunciei o termo “cover”, o vocalista e tecladista da banda (à esquerda na foto) logo me corrigiu e disse que eles não eram banda cover, mas banda tributo. Eis a diferença:

Cássio SáBanda Cover x Banda Tributo: Qual a diferença?

Compositista #1: Comparsas

Fala, comparsa! No primeiro episódio da série “Compositista”, vou destrinchar aquela música de amor fraternal, amical, comparsal. “Comparsas” é uma música sobre amigos. Não apenas amigos, mas indivíduos que realmente fazem diferença na nossa vida. Tal diferença, a gente sente com a distância. Distância, essa, que me fez escrever essa música em meio a um congelante inverno parisiense, sem sol, sem praia e sem meus comparsas. Comparsas by Cássio Sá Comparsas É impossível viver sem vocês Eu voltarei quando anoitecer Num doce sonho eu os vejo a festejar E o meu maior desejo é estar lá Eu me pergunto se alguém é capaz De rodear-se de coisas banais Enquanto as coisas simples são as mais reais E há quem diga que ter menos é ter mais Ó, meu amigo, bastante atenção Dê um pedaço do seu coração Pra aqueles que estão o tempo todo ali A alegrar sua vida e te fazer sorrir E eu vos digo que quando eu voltar Nós estaremos sempre a celebrar Como se nunca existisse o amanhã Pra começar de noite até de manhã

Cássio SáCompositista #1: Comparsas

Como transmitir sua ideia musical seguindo 2 passos

Quando pensamos em ser um artista independente, duas inquietações nos perseguem: transmitir a ideia da nossa música, e transparecer uma “aura profissional”. Do que adianta irmos pelos quatro cantos do facebook postando “ouça minha música” ou criarmos uma campanha dispendiosa pra divulgar uma gravação mal acabada e confusa? O que mais vemos os músicos pecando é em falta de conceito e estética. Queremos a atenção das pessoas, e uma vez que a temos, esse é o momento que vai definir se a pessoa nos acha ou não um artista interessante. Temos uma ideia, a transformamos em música e queremos transmitir essa ideia para as pessoas. Nesse processo, muita coisa pode mudar. Uma ideia originalmente boa com potencial pode ficar sem graça na sua versão final, ao tempo que uma ideia superficial pode se tornar uma grande produção. Então, como manter conceito e estética juntos?

Cássio SáComo transmitir sua ideia musical seguindo 2 passos